sexta-feira, 3 de agosto de 2007

A CRIAÇÃO

A) A criação do homem e da mulher:
Texto: Gn 1,26; 2,18; 2,21-23
Deus viu que não era bom para o homem viver sozinho. Ele tinha necessidade de uma “auxiliar adequada”, de alguém para partilhar a vida, alguém a quem servir e por quem ser servido, alguém a quem amar e por quem ser amado. Criado por Deus, que é amor, o homem tem dentro de si um imenso potencial ao amor, tem sede de amar, de relacionar-se, de entrar em comunhão. E é Deus mesmo quem modela, quem plasma a “auxiliar adequada”, e a faz da costela (= metade) do próprio homem.
Deus faz o homem sexuado, ou seja, seccionado, dividido, necessitado de complemento, e isso são possível na comunhão com seus semelhantes.
Texto: Gn 2,19-22
Adão imperava no paraíso, ele dava nome a todos os seres criados por Deus: ele era o “Senhor” sobre a criação. Cabia a ele o papel de administrar todas as coisas, e enquanto dava nomes aos animais, não encontrou a auxiliar que lhe correspondesse. Deus, que conhecia a necessidade do homem, dá-lhe um sono profundo...
O sono é para os judeus uma atitude de abandono nas mãos de Deus, quando ele dorme todas as áreas do seu ser se aquietam diante de Deus e ele vela mesmo dormindo.
Enquanto o homem se abandona em Deus, é o próprio Deus quem vem “fazer-lhe” a auxiliar adequada, até porque Deus, melhor que o próprio homem, sabe que o homem deve “reinar” sobre a criação mas não deve exercer este papel sozinho. É Deus quem sabe qual é a metade correspondente a cada um.



B) A dignidade da Pessoa Humana:
É necessário entender que, enquanto acontecia a criação da natureza era a voz de Deus Pai que trabalhava. É a mão de Deus que trabalha. As mãos divinas modelam o homem, plasmam-no. É o próprio Deus o artesão do homem. Deus entra em contato direto com a sua criatura, derrama sobre ela o seu afeto, a faz semelhante a Ele mesmo.
É o desejo de Deus se reconhecer no homem, deseja ver no homem os seus traços, a sua fisionomia, a sua beleza e isso não é pouca coisa. Deus tem predileção pelo homem/mulher. Deus é o artista que não assina a sua obra-prima porque a obra já é o retrato do autor.
O ser humano foi criado com uma dignidade única. Diferente das árvores e das plantas, diferente de todos os animais. Foi criado parecido com o seu Criador, foi criado para relacionar-se íntima e apaixonadamente com o seu Senhor e Deus; é a única criatura capaz de descobrir o seu Criador, capaz de conhecê-lo, capaz de amá-lo.
Enquanto os animais agem por instinto, o ser humano age pela vontade e pela inteligência, características que existem em Deus, claro que numa dimensão infinitamente superior, e que Deus deliberadamente deu ao homem.
A dignidade do ser humano é inalienável, mesmo quando as circunstâncias o levam a esquecer-se dela, no seu íntimo o homem clama por essa filiação divina, clama pelo respeito para como o próprio corpo, clama pelo zelo para com a alma, porque a sua divindade de possuidor da imagem e semelhança de Deus é indelével, faz parte do mais intimo do seu ser.



C) Deus criou Homem e Mulher:
Deus ao criar o homem e a mulher, os cria com diferenças, não são iguais. Aos olhos de Deus somos iguais em valores, mas não na forma de sermos e nos relacionarmos. É importante compreendermos que a diferença entre o homem e a mulher é dom de Deus. Fomos criados para nos apoiarmos, encontrarmos, nos amarmos, servindo-nos. Mas essas diferenças precisam ser educadas. É necessário que cada um desenvolva as suas qualidades próprias para melhor servir aos outros. No entanto, para educarmos é preciso conhecê-las melhor.

a) Diferenças físicas:
· Tem uma vitalidade constitucional maior, talvez devido à formação singular de seus cromossomos.
· O metabolismo feminino é normalmente mais baixo que o do homem.
· A mulher tem rins, estômago, fígado e apêndices maiores que o homem, mas seus pulmões são menores.
· A mulher tem funções singulares e importantes: menstruação, gravidez, lactação. Os hormônios femininos são de um tipo diferente e mais numeroso que os do homem.
· A tireóide da mulher é maior e mais ativa, cresce durante a menstruação e a gravidez, provoca aparecimento de bócio com maior freqüência nas mulheres, fornece resistência ao frio: está associada ao fato da mulher ter o corpo e pelo mais macia, quase sem pêlos e camada grossa de gordura subcutânea que o homem.
· O sangue da mulher contém mais água e 20% a menos de células vermelhas.
· Os homens possuem em média 50% a mais de força bruta (40% do peso do corpo masculino é composto de músculo; o da mulher 23%).
· O coração da mulher bate mais rapidamente (cerca de 80 batidas por minuto; 72 para o homem). A pressão sangüínea da mulher é de 10 pontos mais baixa que a do homem e varia de minuto a minuto, mas ela tem menos tendência à hipertensão – pelo menos até a menopausa.
· O fôlego da mulher é significativamente mais baixo que o do homem.
· A mulher suporta altas temperaturas melhor que o homem, porque seu metabolismo desacelera mais devagar.

b) Diferenças metais e emocionais:
· As mulheres são mais pessoais que os homens. Elas têm um interesse mais profundo pelas pessoas e pelos sentimentos, pela construção de relacionamentos. Os homens se inclinam a ocupar-se dos aspectos práticos, que podem ser compreendidos mediante dedução lógica. Eles tendem a ser mais orientados, no sentido desafio/conquista, competindo pelo domínio (daí o interesse pelos esportes como futebol e boxe).
· O homem vê o geral, o prático. A mulher vê a particularidade, a subjetividade. Por exemplo, se vão comprar um carro, a mulher observa a cor, se o modelo do carro é bonito, o homem olha o motor, se é potente, se serve para seus objetivos, se é espaçoso.
· As mulheres se tornam intimas das pessoas que conhecem e das coisas que a cercam, tendem a encontrar sua identidade nos relacionamentos. Já os homens a obtém através de sua profissão.
· O homem tende a manifestar, a expressar sua hostilidade pela violência física, enquanto a mulher se inclina a expressar-se verbalmente.

c) Diferenças sexuais:
· A sexualidade da mulher tende a relacionar-se com seu ciclo menstrual, enquanto a do homem é praticamente constante.
· A testosterona, hormônio masculino, é um dos principais fatores que estimulam o desejo sexual do homem. A mulher é mais estimulada pelo toque e pelas palavras românticas.
· Ela sente-se atraída pela personalidade masculina. Ele, desperta primeiro o lado físico, é mais estimulado pela vista, depois é que vem a sensibilidade.

d) Diferenças intuitivas:
· A intuição não é algo místico. As mulheres captam as mensagem mais depressa e com maior exatidão que os homens. Desde que esta intuição se baseie num processo mental inconsciente especifica para seus sentimentos.
· Elas simplesmente percebem ou “sentem” algo sobre uma situação ou pessoa, enquanto os homens tendem a seguir uma análise lógica das circunstâncias ou pessoas.

NOTÍCIAS DA IGREJA