quinta-feira, 13 de setembro de 2007

O AMOR

Entre as três virtudes teologais - Fé, Esperança e Caridade - a Caridade é a única que entra no céu, as outras duas ficam na porta.

O amor não é o justo conhecimento de Cristo, mais é o deixar-se conduzir pelo amado, o objeto principal é o amado. Devemos nos dispor de todo coração à mergulhar neste amor. Um simples expressar de palavras nas orações é um ato para o Senhor manifestar o seu amor.

Este grande amor que Deus tem para nós São Paulo expressou bem em ICor 2,9, o Senhor tem guardado para cada uma fonte de águas vivas.

Ef 3,18, não temos a plena consciência do amor que o Pai tem por nós, não temos como medir, não sabemos a largura o cumprimento e a altura e nem tão pouco a profundidade desse amor.

O nosso amor é fraco e imperfeito, está muitas vezes envoltos de paixões más, com os afetos desordenados, necessitando de purificação interior para ser forte no sofrimento e perseverante no serviço.

Mais que maravilha é o amor, que grandeza. Faz leve tudo que é pesado, e nos faz suportar todas as inconstâncias da vida. Tudo se faz doce e saboroso até o que é mais amargo.

Nenhum comentário:

NOTÍCIAS DA IGREJA