quinta-feira, 28 de maio de 2009

Pentecostes - Parte I


O Espírito Santo é a alma da Igreja. Com o Espírito Santo tudo está vivo na Igreja. A contribuição característica da Renovação Carismática à evangelização é exatamente o Espírito Santo. Não que nós tenhamos o monopólio do Espírito Santo, mas temos o dom de relembrar a Igreja que o Evangelho só pode ser proclamado no poder do Espírito Santo.



Se quero dar uma notícia, preciso de um meio para dá-la, e pode ser pelo rádio, pela televisão, pode ser um jornal. Mas o meio primordial de toda e qualquer comunicação escrita ou oral é o sopro. Mesmo as letras do alfabeto são sinais que representam sons dos sopros. Também o meio para proclamar a Boa Notícia, isto é, o Evangelho, é o sopro. E qual é o Sopro de Deus? O Espírito Santo.



Na noite da Páscoa, Jesus comunicou o Espírito Santo, soprando sobre os discípulos. Sempre vemos que a evangelização está ligada ao Espírito Santo.


*************************************


Jesus recebeu o Espírito Santo no Jordão e começou a pregar. E no poder do Espírito Santo, Jesus começou a pregar na Galiléia. Ele mesmo disse isso na Sinagoga de Nazaré: "O Espírito do Senhor está sobre mim. Me consagrou com a unção para levar a boa notícia aos pobres" (Lc 4).


Assim foi em Pentecostes. Jesus havia dito que não deixassem a cidade antes que Ele mandasse o Poder do Alto. E foi exatamente em Pentecostes que nós vemos essa mudança extraordinária. Desta vez, o sopro poderoso veio como vento. Os apóstolos vão para a praça e começam a anunciar Jesus. Imediatamente 3.000 pessoas são tocadas pela Palavra e se convertem.


Também hoje, a nova evangelização recomendada por nosso falecido papa João Paulo II, está diante de uma escolha:


- pode ser como uma simples propaganda;


- ou então um Pentecostes;


- pode ser uma letra morta;


- ou pode ser um novo início para o Evangelho.


**************************************


No Concílio de Constantinopla, no ano de 381, precisamente aquele em que foi definida a divindade do Espírito Santo, foi quando se acrescentou ao símbolo de fé essa frase: "Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a Vida". O Papa João Paulo II disse: "A Renovação da Igreja que procede do Concílio Vaticano II não poderá acontecer sem o poder do Espírito Santo, sem a ajuda da Sua força e da Sua luz". Vejam como é grande aquilo que está diante de nós na RCC. Devemos alimentar viva na Igreja esta certeza, que foi expressa pelo Papa: "Nenhuma nova evangelização é possível sem uma contínua e forte presença do Espírito Santo".


O que fazer para assegurar à nossa evangelização e a toda nossa vida a presença ativa do Espírito Santo? Não basta falar do Espírito Santo, é preciso TER o Espírito Santo. O Espírito Santo não se torna presente porque falamos dele. Há portanto alguns meios verdadeiros para que o Espírito Santo possa operar.


Texto tirando: Jornal "Jesus é o Senhor", Julho/Agosto - nº04/96

Nenhum comentário:

NOTÍCIAS DA IGREJA