terça-feira, 27 de julho de 2010

PURIFICA-ME (PARTE FINAL)

Como proceder nesta "Noite Escura"

Neste período, padecem os espirituais grandes penas. Seu maior sofrimento não é o de sentirem aridez, mas o receio de ter errado o caminho e estar abandonados por Deus.

Se neste momento não encontrarem quem as compreenda, retrocedem, deixando o caminho ou desanimando.

As pessoas que se encontram neste estado, convém que, se consolem, perseverando com paciência. Confiem em Deus, pois ele não abandona aos que o buscam com coração simples e reto.

Deixem as almas ficarem em sossego e quietude, mesmo se parecerem nada fazer.

Muito farão em ter paciência e em perseverar na oração. Contentem-se apenas com uma advertência amorosa e tranqüila em Deus, não perturbando a ação divina.

Porque, se quiser algo com as potências interiores, estorvará e perderá interiores, estorvará e perderá os bens que Deus está depositando e imprimindo na alma, mediante aquela paz e aquele ócio.

Como se um pintor estivesse pintando ou esboçando um rosto e o rosto se movimentasse, querendo fazer alguma coisa, não deixaria o pintor fazer nada e perturbaria o que ele estava fazendo.

Proveitos que a noite produz na alma

O primeiro e principal proveito causado na alma por esta seca e escura noite é o conhecimento de si mesma e de sua misericórdia (que não chegava a ver).

Agora vê, como por si nada faz e nada pode.

Esta falta de gosto consigo mesma e o desconsolo que sente por não servir a Deus, agradam mais a ele do que todas as obras e gostos de antes.

Outro proveito é começar a tratar Deus com mais respeito e reverência, e assim deve ser sempre o trato com o Altíssimo.

Deus iluminará a alma, dando-lhe a conhecer não somente a própria memória, mas também sua divina grandeza.

A alma, nas securas e vazios desta noite, lucra humildade espiritual; nem lhe ocorre a idéia - como antes acontecia, de estar mais adiantada do que os outros.

Daí nasce o amor aos irmãos, porque os estima e não os julga como antes costumava fazer.

Esta noite torna também, as almas submissas e obedientes no caminho espiritual. Acerca das imperfeições, passa agora a rezar por amor a Deus e não para sentir gosto.

Outro proveito é: uma lembrança constante de Deus, com temor e receio de voltar atrás no caminho espiritual.

Nesta noite, a alma consegue os quatro proveitos: deleite de paz, lembrança de Deus e preocupação incessantes com ele, limpidez e pureza da alma e do exercício das virtudes.

Torna-se mansa com o próximo e cheia dos frutos do Espírito Santo. De modo admirável, também se livra dos três inimigos: demônio, mundo e carne.

Passa a agir só para dar gosto a Deus, tendo muita ânsia para servi-lo.

Após meditarmos nestes pontos intensamente, só nos resta seguir vivendo na presença de Deus, permitindo-lhe ser o único absoluto em nossa vida.

Nenhum comentário:

NOTÍCIAS DA IGREJA