segunda-feira, 12 de julho de 2010

PURIFICA-ME (PARTE 3)

4º IMPERFEIÇÕES ACERCA DA IRA ESPIRITUAL:

* Ao acabar o sabor e o gosto nas coisas espirituais, ficam mal-humorados, se encolerizam com muita facilidade, chegando ao ponto de se tornarem intratáveis, como a criança que se tira do peito.

* Se irritam com o vício dos outros, repreendendo-os sem amor, como se fossem os senhores da virtude.

* Vendo-se imperfeitos, zangam-se consigo mesmos, pois queriam ser santos num só dia.

* Fazem muitos propósitos, mas como não são humildes, quanto mais se propõem tanto mais erram e, assim, mais se aborrecem. Não têm paciência para esperar que Deus lhes dê a graça.

Este modo de proceder é contrário à mansidão espiritual, mas só poderá ser remediado pela purificação da noite escura.

5º IMPERFEIÇÕES ACERCA DA GULA ESPIRITUAL:

Da gula espiritual há muito que falar, porque é difícil haver um principiante, por mais reto que seja, que não caia em alguma das muitas imperfeições por causa do gosto que no princípio encontram nos exercícios espirituais.

* Procuram mais o sabor e gosto que, encontram nos exercícios do que a pureza.

* Atraídos pelo gosto, se matam com penitências, se enfraquecem com jejuns, procurando satisfazer a sua própria vontade.

* O demônio impele, fomentando a gula com os gostos e deleitos que aumentam.

* Pedem a seus diretores espirituais que lhe concedam o que querem e, se é negado o pedido, ficam amuados como crianças, perdem o fervor, relaxam, achando que não servem a Deus, quando não fazem o que querem.

* Buscam consolações e não as tendo julgam nada terem feito, nem aproveitado.

* Quando comungam, põem todo o seu esforço em buscar algum sentimento e gosto, em vez de dedicar-se a adorar e louvar a Deus dentro de si mesmos.

E é tal o apego que têm aos sentimentos que, quando não conseguem alcançar gosto ou experiência sensível, acham que não fizeram nada.

Isto é julgar Deus muito superficialmente, ao não entender que o menor dos proveitos que traz este Santíssimo Sacramento é o que atinge o sentido. É maior o efeito invisível que a graça confere; por isso, Deus tira muitas vezes os outros gostos e sabores sensíveis, para que os olhos da fé se fixem no efeito invisível.

* O mesmo sucede na oração que fazem. Acham que toda a importância está em encontrar gosto e devoção sensível.

Quando alguma vez não encontram sabor em um ou outro exercício, têm muita má vontade e sentem repugnância de voltar a ele, e, às vezes, chegam mesmo a deixá-lo.
São como crianças, que não se movem nem agem pela razão, mas, sim pelo gesto.

E se Deus se nega a eles, fá-lo de maneira muito justa, discreta e amorosa. Se assim não fosse, por causa desta gula e deste apetite espirituais, eles cresceriam em um sem número de males.

Por isso, convém muito a estes entrar na "noite escura" para que se purifiquem destas infantilidades.

* Têm estes ainda muitas outras imperfeições, que daí surgem, das quais o Senhor lentamente os vai curando com tentações, securas e outros trabalhos e esforços que, no seu todo, constituem a "noite escura".

Nenhum comentário:

NOTÍCIAS DA IGREJA