sábado, 17 de setembro de 2011

AMARÁS O SENHOR TEU DEUS...

"Se Deus nos pede isto, é porque precisamente no amor o homem encontra a verdadeira realização de si mesmo e faz uma autêntica experiência de Deus".

Não podemos negar essas palavras. Somente através do amor o homem é capaz de ser livre, de ser ele mesmo, de entender o outro, de conhecer esse Deus tão maravilhoso. Sem o amor não somos nada, e o nosso Pai celeste sabe disso, por isso nos pede para amar, mas, não é qualquer amor, é o amor-ágape. Esse amor que é incondicional.

"O amor é um sentimento livre e espontâneo. Nem todo afeto faz-nos crescer na capacidade de amar. Nem mesmo a nossa maneira de amar Deus é sempre necessariamente autêntica".

Por que o ser humano é todo emoção, e muitas vezes essas suas emoções estão machucadas, feridas. E por causa dessas emoções, ele acaba não sendo autêntico com ele mesmo, com o próximo e até mesmo com o próprio Deus. Mentimos, enganamos, falseamos os sentimentos verdadeiros. É preciso ter muito cuidado com os nossos sentimentos.

"Precisamos aprender a amar e, sobretudo, aprender a amar a Deus, se queremos realmente fazer experiência dele. É esta aprendizagem que nos faz passar da ilusão sentimental à conversão afetiva e religiosa".

Toda a nossa jornada espiritual é uma aprendizagem. A cada dia aprendemos algo, muitas vezes não nos damos conta disso. São coisas pequenas muitas vezes, mas que nos ensinam. A coisa mais importante que necessitamos aprender é justamente a amar a Deus, com um amor autêntica, verdadeiro, sincero. Somente este amor-ágape, que nos dará maturidade espiritual e humana. Não percamos tempo, vamos aprender a amar.

Reflexão do livro: Amarás o Senhor teu Deus...

Nenhum comentário:

NOTÍCIAS DA IGREJA